Resenha: A culpa é das estrelas

Nome: A culpa é das estrelas
Autor: John Green
Editora Intrínsica
Pag: 288

Sinopse:  Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante – o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos -, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Resenha:

No livro conta a história de Hazel Grace , que tem cancêr em estado terminal, desenganada pelos médicos desde os 13 anos de idade e tenta viver sua vida de um jeito comum quanto a de qualquer adolescente. Ela era uma garota muito negativa e ela meio que se isolava. Ela comeca ir ao um grupo de apoio e acaba conhecendo Augustus, na qual o garoto gostava dela pelo jeito que ela é. E como um velho ditado diz “Os oposto se atraem”. E no livro só reafirma esse ditado. Gus um garoto otimista e amigável e Hazel com seu negativismo. O problema era que Hazel não quer ser a granada a explodir em sua vida, ela não aguenta o fato de ter que magoar seus pais e não deseja mais magoar ninguém.

Não dá para escolher se você vai ou não se ferir neste mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo. Eu aceito minhas escolhas.” (p. 283)

Ao decorrer do livro , você acompanha a emocionante história de Gus e Hazel e o pequeno infinito da vida deles.

Eu decidi ler o livro depois que vários amigos meu indicaram e percebi que tudo que eles falarão sobre o livro tinha razão. Este é um livro com uma envolvente e emocionante história. Quando comecei a ler, pensei. “Como isso fez sucesso?.”. Mas eu não deixei a leitura de lado e quiz saber mais o que estaria por vim. E com certeza eu fiz a escolha certa de continuar ler o livro. Não foi o melhor livro que já li, mas o livro é super emocionante e legal. Afinal drama e romance são duas combinações perfeitas. Ele faz muito você pensar em suas atitudes. Que devemos aproveitar nossas vida o máximo, aproveitar cada segundo, por talvez não teremos o amanhã .E se por no lugar dessas pessoas. Você aproveitaria sua vida ao máximo ou simplesmente esperaria a morte vim?.

“Alguns infinitos são maiores do os outros. Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho limitado do meu conjunto ilimitado. Queria mais números do eu provavelmente vou ter […] mas você ão imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo. Você me deu uma eternidade dentro dos nossos dias numerados, e sou muito grata por isso. ” (p. 235)

Ou seja, quando forem ler A Culpa é das Estrelas, preparem-se, pois como eu, vocês não vão sair imune à esse livro!

Okay?

 

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s