#Amor a distância: Antes de tudo

imagens do google

 

Tudo começou com uma resposta na qual ele aguardava e deu certo. Se eu estava feliz por ele? Claro que sim, porém, agora eu me via a mais de 300 km de distancia, sem seu beijos e abraços e o som do violão na qual ele tocava todos os dias.

Falar sobre sentimentos por uma pessoa que está a quilometros de distancia, é um pouco complicado, as pessoas não entendem. No meu caso, é um pouco mais facil. Não foi um sentimento que surgiu sem eu conhecer ele, pelo contrário, eu já o conhecia até demais, chegamos até viajar juntos. A questão é que eu percebi que estava apaixonada quando descobri ele iria embora.

Eu gostaria tanto de poder entender o porque demorei tanto para perceber. Já tinhamos passado por tudo de ruim, e mesmo assim estavamos juntos, mesmo não havendo o motivo do porque. Mas estavamos lá, juntos. E somente depois de tudo isso, quando eu já não conseguia imaginar meus dias sem a presença dele; quando eu jogada no chão, chorava ao pensar que talvez não o veria nunca mais e que eu gostava tanto dele que mesmo muitas vezes querendo que ele partisse, gostaria de fazer de tudo para fazer ele ficar.

Talvez você se pergunte “Ah, mas não era o medo de ficar sozinha?”. Não. Nossa relação era intensa, cheias de problemas como qualquer outro. Passamos por coisas que achavamos que não iamos voltar, que na verdade, nem deviamos tentar ficar juntos novamente. Foi tuburlento. Hora estavamos perfeito e hora estavamos querendo matar um ao outro. Mas porque nós voltava ficar juntos novamente depois de tudo isso? É algo que nem eu sei explicar. No fundo, independente do que houve, eu o amava demais, a ponto de perdoar por tudo. Porque viver com ele era melhor do que estar longe dele. E é claro, eu reconhecia meus erros tambem.

Em uma relação, quando algo não esta dando certo, é preciso ter paciencia, refletir e é claro, assumir o terço de sua culpa. Pois se você joga o problema somente em uma pessoa, só gera mais conflitos. O jeito para se resolver é uma boa conversa, talvez não precise ser como em meu caso, que deixamos chegar ao limite de tudo para termos essa conversa, choramos, gritamos, usei palavras que acredito, que deve ter magoado. Mas no fim, foi necessário. Estamos ótimos hoje, apesar da distância.

As ultimas semanas ao lado dele, foi perfeito. Agora, manter esse sentimento, não é dificil, é doloroso, pois o que fica, é a saudade. Mas toda vez que sei que ele esta vindo, vem aquele desejo de fazer supresa, aquela ansiedade e a vontade de poder beijar ele de novo, abracar, escutar sua voz e ele tocando, falar sobre bobagens e assuntos tão aleatórios que não sabemos nem o motivo de como chegamos a tal assunto. E isso é o que tem me mantido firme. Mas vou confessar a vocês, é dificil.