As 2 semanas desses 8 meses

time-for-love2

Tudo comecou numa noite fria de sábado. Naquela noite o céu estrelado era o nosso teto, o ar gelado e você com seu violão, cantando uma canção. Uma canção que você tinha escrito para mim. “Canta para mim?”. Escrita na letra a confissão de amor e assim que o som parou, veio o pedido. “Você quer namorar comigo?”. Meu coração bateu a mil, tentava respirar e o ar não vinha, depois de alguns minutos, eu disse sim.

Eu não estava convicta de minha resposta, aliás, quantas vezes você já não tinha feito este pedido? E todos eles era após de alguma situação ruim que tinha acontecido, e você pedia por impulso uma forma de “não vai , por favor”, mesmo eu tendo milhares de razões para te deixar. Mas as pessoas mudam nao é mesmo? Eu acredito que elas podem mudar, alias, por que você faria isto de novo? Não havia motivo.

Embora com algumas confissões que me deixou extremamente chateada, deixei de lado. “Vamos superar, como sempre superamos qualquer obstaculo que houve nestes 8 meses”. No dia seguinte você teve que ir para sua cidade, aliás, tinha trabalho de faculdade. Ligações todos os dias com  mais de 01 hora de duração, lágrimas, sorrisos e provocações. Dia do seu aniversário. Por que não ficar com você não é mesmo? Deixei outra pessoa em meu lugar no trabalho, sai somente com o cartão no bolso, mala e 01 da madrugada estava na rodoviaria. Foram exatamente onze horas de cansaço, sentada no onibus esperando para te ver. “Feliz aniversário meu amor” . Abraço apertados, sorriso estampado. Eu te amava e já fazia tempo.

Um role tranquilo, numa bicicleta, andando no meio da pista, sob o por do sol. Dia seguinte, o nosso acampamento. Seus amigos todos já haviam desistido, eu morrendo de medo dos bichos que poderiamos encontrar, você já não querendo ir, “Vamos amor, se eles não querem ir, tudo bem, mas planejamos isso, vamos mesmo assim”.

Aprendi montar uma barraca, escolher gravetos para fogueira. Nove horas da noite seus amigos apararecem. A fogueira mesmo baixa, ficou acesa. Deitamos no chão e a cabeça lado a lado, observamos as estrelas. Somos tão pequenos comparado a imensidão do universo. Algo tão simples, mas que fez um bem e tanto para a alma, com a pessoa que amo do lado, eu estava feliz.

Você decidiu voltar comigo, desistiu de fazer a prova da faculdade, adiantou suas férias. Passamos dias juntos e momentos bons. Ficar esses dias com você, fez eu repensar sobre tudo, e que as coisas passadas que ocorreram nestes 8 meses juntos já não era nada. O importante é que gostavamos um do outro e que estavamos juntos. Superei o nosso passado e estive disposta a construir um novo futuro. Mas logo depois isso acabou. Nem sempre as coisas são perfeitas, não é mesmo?

Fomos criados em mundo diferente, educação diferente. Voce sempre estudou em escolas bem nomeadas, já eu nas escolas mais básicas e com uns comentários não tão bom. Sua casa é como uma escola de música, você toca lindamente qualquer tipo de instrumento, já eu, com cursos que fiz a 7 anos atrás e nem me lembro mais como tocar uma bateria, mas tudo bem, eu tenho aquele violão que comprei justamente para você me ensinar tocar. E eu gosto disso. Você sabe desde os melhores compositores, cosmos até quantos litros de agua é usada para ser feita uma calça jeans. Já eu, só sei da cultura asiatica, já que trabalho com isto e um pouquinho de signos. Você queria que eu pudesse discutir sobre poesias de Vinicius de Morais, sobre os atomos do universo, enquanto eu: “Já ouvi falar sobre, mas não sei muito bem”. Isso te incomodava e convenhamos que não você tinha muita paciencia, sua expressão mostrava nitidamente isto. Eu tentei juro por Deus que tentei, eu pesquisei para tentar saber mais do assunto, e não foi porque eu sentia que isso ia fazer que você gostasse mais de mim, mas porque eu comecei gostar dessas coisas tambem, só não sabia muito sobre.

Sexta feira, dia 4 de agosto, o fim. Você disse de que uma coisa que você tinha certeza é que não queria namorar agora e deu inumeras desculpas clichês para terminar o relacionamento. Sabe, eu não vou insistir numa coisa em que outra pessoa não sabe o que quer. Voce deveria ter pensado isto antes de ter me feito este pedido, fazer eu confiar em você novamente, criar expectativas e depois destroi-las como se não fosse nada. E ainda quer que sejamos amigos? que continue como estavamos antes, ficar mas sem compromisso? eu já fiquei neste joguinho por 7 meses e 2 semanas, estava cansada disto e eu deixei bem claro, quando dei um basta e me afastei de você, até você vir como se nada tivesse acontecido e me pedir para termos um compromisso.

Sabe garoto, eu desperdicei muito meu tempo com você, me preocupei muito, gastei muito meu dinheiro e minha maquiagem por alguém que só me viu como companhia para não ficar sozinho. Eu não quero mais isso e mesmo eu dizendo que não desistiria de nós. Eu desisti, porque eu acredito que mereço muito mais do que isso. Me iludi achando que isto fosse algo reciproco, mas não era.

Preciso falar com você

As pessoas tinham razão quando falavam para não deixar as coisas para o outro dia, sendo que podem ser feitas agora… Pensando nisso, eu tinha tanta coisa para te falar aquele dia. Mas infelizmente hoje já não dá, na verdade, nem sei se importa ser dito agora. Queria que não houvesse esse silencio e que esses meses frios simplesmente passassem. Meu Deus. Como eu era tão boba e ingênua. Apesar que, acho que você sempre me viu assim, não foi?

Ah cara, desperdicei muito meu tempo com você e até minhas melhores maquiagem. Acordava cedo só para escolher uma roupa legal para te ver, rejeitei outros convites e desperdicei os bons conselhos, por você. Você era o motivo das noites mal dormidas, mas também dos sorrisos. Antigamente me sentia tão feliz pelo um simples “Oi” e até mesmo um sorriso. Hoje? não quero ver você nem pintado de ouro na minha frente.

“Preciso falar com você”

Eu sempre te falava isso e quando chegava o momento, eu simplesmente não conseguia te dizer nada, e pensava em qualquer outra coisa só para disfarçar. Deveria ter dito todo o nó que estava entalado na minha garganta, ao invés de falar qualquer outra bobagem. Acho que isso acontece com toda pessoa quando começa gostar de alguém, nos tornamos tão bobos e tão vulneráveis.

Quando você me disse que não queria me magoar, eu deveria ter calado sua boca com um soco. Você acha que eu sou tão boba que iria cair nesse papo? Qual é cara, eu sabia o verdadeiro motivo. Você era um jogador experiente e infelizmente deixei você dar as cartas. E afinal, descobri que usa as mesmas frases bobas com todas, sei lá, só acho que você precisa realmente trocar o disco. Mas tudo bem, o mundo da voltas e do fundo do meu coração, espero que você não passe por isso.